Aumento Bolsa Família 2019

Confira as informações atualizadas e saiba se haverá aumento Bolsa Família em 2019

Especulações referentes aos possíveis aumentos do Bolsa Família são comuns: todos os anos, os economistas e os beneficiários aguardam as notícias de reajuste desse benefício social.

A situação não é diferente em 2019: desde os últimos meses do ano passado são questionadas as possibilidades de aumento no valor. Fique sabendo aqui se o Bolsa Família terá reajuste em 2019.


Como funciona o Bolsa Família?

Trata-se de um benefício pago pelo Ministério do Desenvolvimento Social às famílias consideradas em situação de extrema pobreza ou pobreza: isso significa que elas têm renda per capita inferior a R$ 178,00.

As famílias em questão podem ser de todas as regiões do Brasil e podem ter qualquer configuração.

O benefício é sacado na Caixa Econômica Federal ou nas casas lotéricas e representantes Caixa Aqui.

O saque é mensal e pode ser acumulado por até 90 dias, lembrando que o cidadão pode optar por uma poupança Caixa Fácil e receber o Bolsa Família diretamente nela, deixando a quantia que quiser.

Aumento Bolsa Família 2019


Como se cadastrar no Bolsa Família?

A participação no Bolsa Família depende da inscrição no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS): depois dessa etapa, ele manda as informações das famílias para o Ministério do Desenvolvimento Social, que avalia tudo e dá uma resposta em até 90 dias.

Os documentos para a inscrição no Bolsa Família são:

  • Comprovante de endereço atualizado;
  • Carteira de trabalho;
  • Documento de identidade;
  • Comprovante de renda atualizado;
  • Atestado de frequência escolar para menores de idade;
  • Certidão de casamento ou nascimento;
  • CPF;
  • Título de eleitor.

Em até 90 dias, o CRAS repassará ao solicitante se o governo federal concederá o Bolsa Família ou não. Se a resposta for afirmativa, então serão dadas orientações sobre o valor do benefício, data de saque e coisas do tipo. Se ele for negado, o CRAS vai comunicar a razão à família para que ela faça o pedido de novo.


O Bolsa Família terá aumento em 2019?

Até agora, não foi anunciado nenhum reajuste para esse benefício em 2019, e é difícil que isso aconteça este ano: na maioria das vezes, qualquer aumento é comunicado no final do ano anterior.

Por enquanto, os beneficiários continuam recebendo benefício básico, de R$ 89,00; alguns têm um Bolsa Família um pouco mais alto devido aos benefícios variáveis:

  • Gestantes na família: R$ 41,00 a mais por cada uma;
  • Jovens de 16 ou 17 anos: R$ 48,00 a mais por cada um;
  • Crianças até 15 anos: R$ 41,00 a mais por cada uma;
  • Lactantes: R$ 41,00 a mais por cada uma

Os valores acima já eram pagos nos outros anos e continuam iguais em 2019. Possíveis reajustes, portanto, podem surgir apenas para o ano de 2020.

Aumento Bolsa Família 2019


É possível que o aumento do Bolsa Família 2019 seja anunciado no segundo semestre?

Por enquanto não há nenhuma movimentação no governo que indique o anúncio de um eventual aumento no segundo semestre.

A pauta que tem sido trabalhada para 2019 é a implementação do pagamento da décima terceira parcela do Bolsa Família.

Tanto o ministro da Cidadania, Osmar Terra, quanto o presidente Jair Bolsonaro, indicaram que os beneficiários poderão contar com o décimo terceiro.

Contudo, ainda não é possível saber quando e como o benefício extra será concedido, pois a confirmação oficial ainda não foi feita.


Saque do Bolsa Família 2019

O titular do benefício pode sacá-lo levando o seu documento de identidade e o cartão do cidadão, que é um cartão feito na agência da Caixa Econômica Federal.

No caso de ele ter uma conta poupança Caixa Fácil, ele pode sacar usando o caixa eletrônico.

Os saques do Bolsa Família são permitidos somente em dias específicos, que são determinados de acordo com o final do número NIS de cada titular.

As datas de pagamento podem ser consultadas no calendário Bolsa Família.

Aumento Bolsa Família 2019

O beneficiário que deixa de fazer o saque do Bolsa Família no dia indicado no calendário pode resgatar esse dinheiro em até três meses de maneira cumulativa.


Por que o Bolsa Família pode ser suspenso?

O benefício social de diversas famílias já foi cortado porque elas não se mantiveram dentro das condições determinadas.

Abaixo estão as razões mais comuns para que o Bolsa Família seja suspenso:

  • Quando o recadastramento obrigatório a cada dois anos não é feito;
  • Quando as gestantes e lactantes não fazem os exames médicos necessários;
  • Quando as crianças e adolescentes não estão frequentando a escola;
  • Quando crianças, adolescentes, grávidas e lactantes não se vacinam;
  • Quando há mudança nos moradores da casa, endereço ou renda de alguém sem aviso ao CRAS.

Ocorrendo a suspensão do Bolsa Família, pode-se pedi-lo de novo ao CRAS, mas o Ministério do Desenvolvimento Social terá de analisar novamente o pedido; dessa vez, costuma levar até um mês.

Aumento Bolsa Família 2019
5 (100%) 3 voto[s]

Deixe um comentário