Como fazer cadastro Bolsa Família 2019

Veja o que é necessário para fazer o bolsa familia cadastro 2019.

O Bolsa Família faz parte das estratégias de auxílio social criadas no Brasil, tendo beneficiários no país todo.

Os pedidos para estar nesse programa social podem ser realizados em todos os lugares do Brasil e a qualquer momento: as solicitações de 2019, inclusive, já são recebidas pelo Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) ou prefeituras.


O que é o Bolsa Família?

Trata-se de um programa de renda no qual os cidadãos que se encontram na pobreza ou extrema pobreza recebem depósitos mensais. Não é preciso que as famílias tenham crianças ou adolescentes para serem assistidas: a única regra é que sua renda per capita não passe de R$ 178,00.

Como fazer cadastro Bolsa Família 2019


Como fazer o cadastro para o Bolsa Família 2019?

Primeiramente, o responsável pela família precisa se informar se existe um CRAS no seu município ou se ele precisará fazer a solicitação na Prefeitura. Já sabendo disso, serão necessários os documentos abaixo:

  • Título de eleitor;
  • Carteira de trabalho;
  • Comprovante de renda;
  • Documento de identidade;
  • Comprovante de residência;
  • Atestado de frequência escolar (se a família tiver estudantes);
  • Certidão de casamento ou nascimento;

O comprovante de renda, o atestado de frequência escolar e o comprovante de residência precisam ser de até dois meses. Vale destacar que o comprovante de renda de todas as pessoas que trabalham naquela família tem de ser apresentado: a finalidade é assegurar ao Ministério do Desenvolvimento Social que a renda não passa de R$ 178,00 per capita.

Depois que os documentos acima são levados ao CRAS ou à Prefeitura, acontece a avaliação da família para a confirmação se que estão nos critérios do Bolsa Família e isso pode demorar três meses.

Se os solicitantes são aceitos no programa social, eles devem ir à Caixa Econômica Federal para requisitar seu cartão Bolsa Família e ser informados sobre os procedimentos para saques.


Onde receber os benefícios do Bolsa Família?

Os saques do Bolsa Família são permitidos mensalmente e cada parcela tem uma carência de três meses para se sacada: por isso, quem não puder retirar o valor no mês de novembro, por exemplo, pode pegar a quantia até fevereiro.

Para os saques, o cidadão tem três opções: ir a uma das agências da Caixa Econômica Federal (sem a necessidade de ser correntista), ir a uma casa lotérica ou ir a um correspondente Caixa Aqui.

Os documentos necessários são o cartão do Bolsa Família ou Cartão Cidadão e RG.

Na eventualidade de o beneficiário estar sem o cartão, ele deve ir exclusivamente a uma agência da Caixa.

Há uma ressalva: os beneficiários não podem fazer os saques no dia em que quiserem, pois existe um calendário.


Calendário Bolsa Família 2019

Consulte todas as datas do calendário Bolsa Família 2019 e saiba quando os saques serão liberados:


Valor do Bolsa Família 2019

Os valores do Bolsa Família continuam divididos em dois tipos: básico e variável.

Para receber o benefício básico, é necessário unicamente ter renda per capita de até R$ 89,00, não importando a constituição familiar. O valor depositado por mês também é de R$ 89,00.

Para os benefícios variáveis, é necessário que haja lactantes, crianças entre 0 e 15 anos, grávidas ou adolescentes entre 16 e 17 anos.

Há dois valores variáveis: para os jovens, trata-se de R$ 48,00 por mês (além dos R$ 89,00 do benefício básico); para os demais, trata-se de R$ 41,00 por mês (também adicionados ao benefício básico).

O Ministério do Desenvolvimento Social tem um limite de pagamento de benefícios variáveis para cada família: é permitido até cinco.

Se há quatro crianças até 15 anos, um jovem de 17 anos e uma grávida, não é possível receber benefício variável por todos.


O que fazer para não ter o Bolsa Família suspenso ou bloqueado?

Depois que o Bolsa Família é autorizado a quem faz o pedido, é necessário ter cuidado com as normas que o governo federal institui: se os beneficiários não as obedecerem, os depósitos são suspensos.

Seguem abaixo as infrações responsáveis pelo benefício deixar de ser pago:

  • A família não realizar a atualização cadastral a cada dois anos: ela é feita no CRAS ou na Prefeitura e as datas de convocação podem ser vistas no extrato de pagamento;
  • As grávidas da família não serem frequentes nos exames pré-natal;
  • As crianças e jovens terem falta na escola superior a 25% das aulas;
  • A família não informar mudanças na renda de algum membro;
  • As crianças estarem com qualquer vacina atrasada;
  • Haver mudança de endereço sem a comunicação ao CRAS ou à Prefeitura.

A suspensão do Bolsa Família não é definitiva: o beneficiário pode voltar a recebe-lo se fizer a solicitação.

Todavia, trata-se de uma possibilidade, já que o Ministério do Desenvolvimento Social faz a avaliação do motivo que fez os pagamentos serem suspensos.

Como fazer cadastro Bolsa Família 2019
5 (100%) 1 voto

Deixe um comentário