Como funciona o Abono Natalino do Bolsa Família 2019

Confira as regras e entenda quem pode receber o pagamento do abono natalino Bolsa Família 2019

As parcelas que o Bolsa Família paga aos beneficiários todos os meses são fundamentais para que essas pessoas possam pagar contas mais urgentes e ter um pouco mais de qualidade de vida.

Entretanto, o final de ano é uma época na qual os gastos são maiores e muitos acabam ficando frustrados por não conseguir desfrutar de presentes ou de uma ceia. O abono natalino do Bolsa Família serve para mudar essa situação.

Oferecido no Estado da Paraíba, trata-se de um valor a mais que os beneficiários recebem no mês de dezembro para possibilitar uma comemoração de fim de ano.

Saiba já como funciona o abono natalino do Bolsa Família em 2019.


Quem pode pedir o abono natalino do Bolsa Família em 2019?

Apenas as pessoas que já são beneficiárias e que têm uma situação maior de vulnerabilidade podem pedir esse abono natalino.

Isso significa que essa quantia extra é liberada quando o indivíduo tem renda per capita máxima de R$ 89,00, o que caracteriza a extrema pobreza; entretanto, quem tiver renda per capita ligeiramente mais alta e quiser tentar o abono natalino, pode.

Vale a pena recordar quais são os critérios para alguém estar no Bolsa Família:

  • Ter renda per capita máxima de R$ 89,00 (o que configura, como mencionado acima, a extrema pobreza);
  • Ter renda per capita máxima de R$ 178,00 (significando condição de pobreza);
  • A renda per capita tem de ser comprovada por meio de documentos e não pode, em situação alguma, ser mais alta que o valor acima mencionado;
  • Não há necessidade de o solicitante ter filhos.

Como funciona o Abono Natalino do Bolsa Família 2019


Como pedir o abono natalino do Bolsa Família em 2019?

É indicado que as famílias esperem até o segundo semestre para pedir o abono natalino, uma vez que a sua condição financeira pode ser alterada até lá.

A solicitação deve ser realizada no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) ou na Prefeitura e a resposta pode demorar alguns meses.

É por isso que se indica fazer esse pedido de abono em setembro, mais ou menos, levando o comprovante de que o Bolsa Família está ativo e os comprovantes de renda.

É bom salientar os documentos que as pessoas têm de apresentar quando pedem esse benefício e quando passam pelo recadastramento, que é feito a cada dois anos. São eles:

  • Título de eleitor;
  • Documento de identidade com foto;
  • Comprovante de renda atualizado;
  • CPF;
  • Comprovante de residência atualizado;
  • Carteira de trabalho;
  • Certidão de casamento ou de nascimento

Como funciona o abono natalino do Bolsa Família

O Ministério do Desenvolvimento Social adiciona um valor de R$ 32,00 para cada família que tem esse abono natalino autorizado.

Sendo assim, que recebe R$ 200,00 mensais receberá, em dezembro, R$ 232,00, sendo impossível deixar de salientar que milhares de pessoas questionam esse abono por ser muito reduzido.

Sabe-se que os preços no Brasil não são baixos e que eles se tornam ainda maiores quando se trata de festas de fim de ano; dessa forma, é claro que pessoas em situação de extrema pobreza não conseguirão fazer uma comemoração com apenas R$ 32,00 de adicional.


Como evitar que o abono natalino do Bolsa Família 2019 seja negado?

Em primeiro lugar, é preciso que o solicitante realmente tenha grande vulnerabilidade social e que tenha comprovantes disso.

Em segundo lugar, os beneficiários precisam estar regularizados, o que quer dizer não estar com o Bolsa Família suspenso. Essa punição acontece nos casos abaixo:

  • Quando o pré-natal oferecido pelo SUS não é feito corretamente pelas grávidas;
  • Quando as crianças e jovens menores de idade não estão com as vacinas atualizadas;
  • Quando a quantidade de pessoas que moram na casa é alterada sem aviso prévio ao governo;
  • Quando a família não se apresenta a cada dois anos para fazer o recadastramento;
  • Quando a renda per capita da família muda e o responsável não avisa isso ao governo;
  • Quando as crianças e jovens em idade escolar têm faltas excessivas.

Se acontecer a suspensão do Bolsa Família, o beneficiário precisa recorrer ao Centro de Referência em Assistência Social ou à Prefeitura para pedir a sua reativação e a resposta só vem em até um mês.

Depois que o benefício é reativado, o indivíduo pode fazer o pedido do abono natalino.


Como receber o abono natalino do Bolsa Família em 2019

O beneficiário receberá esse abono junto à parcela do mês de dezembro, normalmente.

O saque tem de ser feito nas casas lotéricas ou nos Correspondentes Caixa Aqui com o Cartão Cidadão e o documento de identidade com foto.

Também se pode sacar nas agências da Caixa Econômica Federal usando apenas o documento.

Como funciona o Abono Natalino do Bolsa Família 2019
5 (100%) 1 voto[s]

Um comentário

  1. Geise lane 21 de agosto de 2019

Deixe um comentário