Como funciona a consulta do Bolsa Família por CPF

Confira as informações a aprenda a fazer a consulta Bolsa Família CPF

O Brasil possui um número preocupante de pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza, sendo cidadãos que têm dificuldade para as suas necessidades básicas.

Para a assistência deles, foi criado o Bolsa Família, um programa que serve para transferir renda mensalmente a essas pessoas, além de disponibilizar outros tipos de benefícios.

Se sua família está inscrita no PBF, veja neste artigo como funciona a consulta do Bolsa Família por CPF.


Por que é importante fazer a consulta do Bolsa Família por CPF?

Por que é importante fazer a consulta do Bolsa Família por CPF?

A consulta do Bolsa Família por CPF possibilita a quem solicitou essa assistência confirmar se já está classificada como beneficiária.

Essa informação costuma ser procurada por pessoas que já levaram seus documentos ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e está aguardando a avaliação do Ministério do Desenvolvimento Social sobre o seu pedido.

Outras pessoas que fazem a consulta do Bolsa Família por CPF são as já beneficiarias, mas que estavam sob risco de ter o benefício suspenso.

Esses cidadãos podem usar a consulta mencionada para saber se o MDS já efetuou a suspensão e, caso ela tenha sido feita e o beneficiário recorreu, se os depósitos já estão reativados.


Quem tem direito a receber Bolsa Família?

Na maioria das vezes, a consulta do Bolsa Família por CPF é efetuada por que tem interesse no benefício, e essas pessoas precisam ter renda per capita que não passe de R$ 178,00.

É simples confirmar isso: deve-se fazer a soma de todas as rendas oficiais da família e dividir pelo número de indivíduos que vivem juntos.

Não há obrigatoriedade de haver crianças na casa: toda pessoa que tenha a renda per capita máxima referida é elegível para receber o benefício.

Se a renda em questão for de R$ 89,00 ou menos, esse solicitante terá prioridade porque a sua situação é classificada como extrema pobreza, ou seja, ele tem ainda mais escassez de elementos básicos.


Como funciona a consulta do Bolsa Família por CPF

A consulta do Bolsa Família por CPF é rápida e disponibilizada no Sistema de Benefícios ao Cidadão (conhecido como SIBEC), que pertence à Caixa Econômica Federal.

Na realidade, o beneficiário pode optar entre consultar com o seu Número de Identificação Social (NIS) ou com o CPF; assim, caso não saiba um número, pode recorrer ao outro. Basta fazer o seguinte:

  • Clicar aqui para ir ao site do SIBEC;
  • Escolher “Consulta de benefício por família”;
  • Inserir o CPF do responsável pelo benefício;
  • Clicar em “Consultar”

Sobre o CPF usado para a consulta do Bolsa Família ser o do responsável, não basta que seja uma pessoa maior de idade ou que seja quem costuma tratar das despesas da família: deve-se ser a titular do benefício.

Por exemplo: se uma mulher solicitou o Bolsa Família e essa assistência foi deferida, o CPF usado para consultar sempre deverá ser o dela.

Cabe reforçar que uma consulta igual pode ser realizada nas agências da Caixa Econômica Federal.

Quando a responsável pelo benefício vai a uma agência com o seu CPF e, preferencialmente, com o seu Cartão Cidadão, ela consegue informações sobre eventual suspensão da assistência, saldo, se há convocação para recadastrar, etc.


Como solicitar o Bolsa Família

O cidadão que deseja receber o Bolsa Família deve ir ao Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) com os seguintes documentos:

  • Certidão de casamento ou nascimento;
  • CPF;
  • Comprovante de endereço atualizado;
  • Documento oficial de identidade com foto;
  • Comprovante de renda atualizado;
  • Título de eleitor

Essa pessoa, caso viva com mais familiares, precisará levar o documento de todos os indivíduos.

Cabe salientar que, se houver jovens ou crianças em idade escolar, será obrigatória uma declaração de matrícula.

Caso a cidade não tenha uma unidade do CRAS, é liberado que a população faça o pedido do Bolsa Família usando a Prefeitura.


Motivos para o Bolsa Família ser suspenso ou bloqueado

Motivos para o Bolsa Família ser suspenso ou bloqueado

A consulta do Bolsa Família por CPF acontece muito quando o beneficiário quer confirmar se o benefício foi suspenso ou, caso tenha sido, se o Ministério do Desenvolvimento Social reativou o cadastro.

De fato, o órgão pode suspender os pagamentos em casos como:

  • Vacinas atrasadas para crianças e jovens;
  • Falta em consulta de pré-natal;
  • Falta no recadastramento obrigatório a cada dois anos;
  • Esconder do MDS que a renda familiar mudou;
  • Faltar à pesagem semestral realizada nos postos de saúde;
  • Esconder do MDS que a quantidade de membros da família mudou;
  • Baixa frequência escolar de crianças e jovens;
  • Esconder do MDS a mudança de endereço da família

Quando os benefícios são suspensos, o beneficiário precisa redigir uma carta ao MDS.

Nesse documento, ele deve explicar o motivo pelo qual não esteve dentro das normas do Bolsa Família, ou provar que estava cumprindo as regras e que a suspensão foi um erro.

No prazo de um mês, o responsável saberá se os depósitos voltarão a acontecer.

Como funciona a consulta do Bolsa Família por CPF
5 (100%) 1 voto[s]

Deixe um comentário