O Bolsa Família vai acabar em 2019?

O Brasil vive um clima intenso em 2019 esperando colocar em prática diversas medidas para colocar a economia “nos trilhos”. Uma delas é a Reforma da Previdência, e a outra é a aprovação do crédito suplementar.

De acordo Paulo Guedes, ministro da Economia, o Congresso Nacional deverá aprovar o projeto de crédito suplementar de R$ 248 bilhões, para que os pagamentos dos subsídios praticados no Brasil não parem.

Segundo o ministro, caso o crédito suplementar não seja aprovado, os pagamentos de subsídios podem parar em junho, os pagamentos de benefícios assistenciais podem ser suspensos em agosto e os pagamentos do Bolsa Família podem parar em setembro.

Devido a essa informação, o rumor sobre o fim do Bolsa Família tomou grandes proporções, mas neste artigo vamos esclarecer qual a verdadeira situação do programa e se ele vai mesmo acabar em 2019.


O fim do Bolsa Família é mito ou realidade?

Mesmo com toda a crise econômica que o Brasil enfrenta nos últimos anos, podemos afirmar que o Bolsa Família não vai acabar.

Não é estranho entender porque o boato sobre o fim do maior programa social brasileiro tenha ocorrido, afinal, várias alterações de recursos por parte do governo foram feitas ao longo dos últimos meses.

Além disso, o atual presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, durante mais de três décadas como deputado, sempre foi contra a maior parte dos programas assistenciais em geral.

Mesmo assim, o presidente já se posicionou contra o cancelamento do Bolsa Família, e mais, informou seu desejo de melhorá-lo, aprovando o tão esperado 13º do Bolsa Família.


Mudanças no Bolsa Família 2019

Por mais que o cancelamento do Bolsa Família seja um mito, o programa tem sofrido algumas alterações em 2019 com o objetivo de melhorar a condição do programa.

O Governo Federal informou que o cadastro das famílias, seus requisitos e comprovação da renda irão ficar mais difíceis e rigorosos.

Isso vai acontecer pois um grande número de famílias atualmente cadastradas não estão inclusas na linha de pobreza e extrema pobreza, que é a meta do programa.

Além disso, existe uma grande parcela de beneficiárias que recebe o benefício do governo através de fraudes.

Em complemento, pessoas cadastradas em nomes de políticos e terceiros, que possuam uma renda maior do que a permitida, serão retirados do programa.

Já um possível aumento do Bolsa Família para 2019 não deve acontecer, já que não houve qualquer sinalização do governo nesse sentido.


O 13º salário do Bolsa Família será pago em 2019?

Outra mudança que irá ocorrer no programa é a implementação do 13º salário Bolsa Família.

Como parte da sua campanha eleitoral, Jair Bolsonaro prometeu que faria o décimo terceiro salário finalmente acontecer.

Inclusive, tanto o presidente quanto o ministro Osmar Terra já divulgaram Bolsonaro que o projeto sobre o 13º salário foi aprovado pelo Executivo, e que em breve será uma realidade para milhões de famílias que necessitam dessa renda.


Como funciona o Bolsa Família?

O Bolsa Família é um programa da previdência social voltado para famílias na linha de pobreza e extrema pobreza.

Essas famílias, quando cadastradas, recebem um auxílio mensal do governo contanto que cumpram alguns pré requisitos.

Os requisitos para receber o Bolsa Família são:

  • Crianças e adolescentes com idade limite de até 15 anos devem ter frequência escolar de pelo menos 85% enquanto adolescentes entre 16 e 17 anos devem ter frequência escolar de no mínimo 75%.
  • As carteiras de vacinação devem estar sempre em dia.
  • Crianças de até sete anos devem ter acompanhamento médico em questão do crescimento e do desenvolvimento.
  • O pré-natal de gestantes deve ser feito e mulheres entre 14 a 44 anos que amamentam devem passar por acompanhamento médico.
  • Crianças e adolescentes com idade limite de até 15 anos que vivem em estado de risco devem ser retiradas do trabalho infantil e terem no mínimo 85% de frequência em serviços socioeducativos.

Para efetuar o cadastro no Bolsa Família, a família deve provar que se enquadra em um desses três tipos de situação:

  • Famílias extremamente pobres: renda mensal por pessoa de R$85,00
  • Famílias pobres: renda entre R$85.01 e 170.00 por pessoa mensalmente
  • Famílias pobres que tenham como componentes familiar gestantes, crianças e/ou adolescentes com idade máxima de 17 anos.

6 Comentários

  1. Cristiane Mendes Moreira 16 de Maio de 2019
  2. Giselly Azevedo de Sousa 16 de Maio de 2019
  3. Eliane da Silva Fontenele 16 de Maio de 2019
  4. Anônimo 17 de Maio de 2019
  5. mariadefatimaramosmoreira 18 de julho de 2019
  6. Noemia rodrigues sales 21 de setembro de 2019

Deixe um comentário