Categoria: Notícias Bolsa Família

Beneficiários de Salgueiro devem atualizar o cadastro do Bolsa Família

Quem ainda não atualizou o cadastro do Bolsa Família em Salgueiro (PE), precisa ficar atento. Ao todo, mais de cinco mil beneficiários do programa de complemento de renda que moram em Salgueiro (PE), precisam renovar as informações cadastrais.

Esse procedimento é necessário para que o controle do Cadastro Único (CadÚnico) fique sempre em dia. O CadÚnico é um sistema de alcance nacional que reúne dados sobre as famílias de baixa renda no Brasil, e através dele é possível identificar o perfil dos beneficiários dos programas sociais.

O responsável familiar que foi convocado a atualizar o cadastro, deve comparecer ao seguinte endereço em Salgueiro:

Casa do Bolsa Família

  • Avenida Aurora de Carvalho Rosa, número 1820, Granja Aurora, Zona Central

O que é necessário informar na atualização?

Beneficiários de Salgueiro devem atualizar o cadastro do Bolsa Família

Na atualização cadastral, os beneficiários devem fornecer as seguintes informações:

  • Mudança de endereço
  • Mudança de moradia
  • Mudança de escola dos filhos
  • Mudança de renda
  • Mudança de composição família (se houve nascimento ou óbito na família, por exemplo)

Por que é preciso atualizar o cadastro?

Uma das regras para se manter no Bolsa Família é atualizar os dados cadastrais a cada dois anos. As famílias que não seguirem essa exigência, podem ter o cadastro bloqueado ou até mesmo suspenso.

Isso significa que os pagamentos podem ser suspensos se não houver atualização. Por isso, é muito importante manter as informações atualizadas. Os beneficiários de Salgueiro têm até o fim do ano para regularizar a situação do cadastro.

Você acabou de conferir as informações sobre a atualização cadastral do Bolsa Família.Clique aqui para ler o post completo

Beneficiários têm prazo prorrogado para ir ao posto de saúde

O prazo para as pessoas assistidas pelo Bolsa Família procurarem um posto de saúde para fazer acompanhamento do estado de saúde dos titulares, crianças e adolescentes cadastrados no programa foi prorrogado até a próxima quarta-feira (28). A informação foi confirmada nesta quinta-feira (22) pela coordenação do programa no Acre.

Até esta quinta (22), mais de 60% dos beneficiários ainda não procuraram uma unidade de saúde para fazer o acompanhamento médico semestral, que é obrigatório para os participantes do programa.

A coordenadora do Bolsa Família no Acre, Kelly Cristina, afirmou que a prorrogação foi devido à quantidade de pessoas que ainda falta comparecer aos postos. Segundo ela, o prazo ficou “apertado” para atender a demanda.

“A equipe de regulação do programa, que lança os mapas no sistema, achou melhor prorrogar o prazo até o dia 28. A demanda ainda está grande e o tempo é curto. O sistema fecha no dia 30 de junho para lançamento dos dados, daí a equipe vai tentar lançar as informações nos dias 29 e 30 e aumentar esse prazo para os beneficiários irem aos postos”, informou Kelly.

Em Rio Branco, 23 mil famílias estão no programa recebendo o benefício, porém, 20 mil fazem parte do público-alvo e precisam comparecer aos postos para fazer o acompanhamento.

Devem ir às unidades de saúde o titular do cartão, as crianças de 0 a 7 anos, mulheres de 14 a 44 anos e gestantes. O procedimento pode ser feito em qualquer posto de saúde da capital acreana.

Os beneficiários que não procurarem os postos de saúde para o acompanhamento serão notificados e em seguida podem ter o benefício bloqueado.… Clique aqui para ler o post completo

Bolsa Família será antecipado para famílias em situação de emergência

As famílias dos municípios do sul do país que estão em situação de emergência terão o pagamento do Bolsa Família de junho adiantado. A medida foi divulgada nesta segunda-feira (12), pelo ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, em visita a Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Nos municípios que estão em estado de emergência vamos antecipar o pagamento do Bolsa Família em 15 dias e ver a liberação de cesta de alimentos”, revelou Terra. De acordo com o ministro, essas ações devem ser adiantadas em Brasília a partir de terça-feira (13).

Bolsa Família será antecipado para famílias em situação de emergência

Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os estados mais atingidos pelas fortes chuvas que atingiram o país nas últimas semanas. Para amenizar o impacto dos estragos provocados pelas cheias, o governo federal decidiu antecipar o benefício para as cidades que decretaram situação de emergência.

Pelo lado gaúcho, Uruguaiana deve ter R$ 1 milhão liberados antes das datas estabelecidas pelo calendário do Bolsa Família. Já as cidades catarinenses de Agronômica, Abdon Batista, Lages e São José também estão incluídas na lista das mais atingidas pelas enchentes, e devem ter os saques liberados com antecedência para as famílias cadastradas no programa.

“São famílias mais vulneráveis, mais pobres, os indígenas, quilombolas, esses nós vamos dar um tratamento especial, antecipando o Bolsa Família e até vendo a questão em determinados casos de cestas de alimentos pra eles”, disse o ministro.

Você acabou de conferir informações sobre a antecipação do pagamento do Bolsa Família. Se elas foram úteis para você, compartilhe com seus amigos no Facebook ou clique no botão “Curtir”.… Clique aqui para ler o post completo

Governo vai oferecer pacote de benefícios para o Bolsa Família

O governo federal prepara um pacote de benefícios para os brasileiros cadastrados nos programas Bolsa Família e Minha Casa Minha Vida. Os beneficiários terão acesso a uma linha de crédito que será disponibilizada através de empréstimos.

O planejamento dos recursos está sendo elaborado em conjunto pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e também pelos bancos regionais.

Como o crédito poderá ser usado

É importante esclarecer que o crédito não será voltado para o consumo. Optando por fazer o empréstimo, os beneficiários poderão comprar equipamentos e ferramentas para desenvolver uma atividade profissional.

Em entrevista ao Estadão, o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, explicou a proposta. “O crédito não é para consumo, mas para atividade produtiva. São as pessoas que mais precisam de crédito para comprar instrumentos de trabalho, para prestar serviços, como de jardinagem e cabeleireiro, para desenvolverem uma atividade que dê renda”.

Além de permitir que as famílias ampliem a renda mensal, o pacote também tem o objetivo de reduzir o trabalho informal entre os cerca de 14 milhões de cadastrados no programa.

Garantias do Bolsa Família

bolsa-familia-pacote-beneficios

De acordo com as regras, o governo vai permitir aos beneficiários manter o cadastro ativo no programa mesmo se uma pessoa da família conseguir uma atividade formal.

Segundo o ministro Osmar Terra, haverá uma garantia de dois anos para que os cadastrados continuem a receber os pagamentos normalmente após o início do trabalho com carteira assinada.

Caso o beneficiário fique desempregado depois deste período de dois anos, o governo garante que ele poderá voltar ao Bolsa Família automaticamente.… Clique aqui para ler o post completo

Bolsa Família poderá oferecer pagamento adicional aos beneficiários

Uma proposta que está em andamento na Câmara dos Deputados poderá garantir mais vantagens aos 14 milhões de beneficiários do Bolsa Família no futuro. De autoria do deputado Pedro Paulo (PMDB-RJ), a medida tem o objetivo de oferecer uma renda complementar às famílias que cumprirem todas as regras do programa.

Isso quer dizer que, além do pagamento que já recebem mensalmente, os cadastrados poderiam receber um valor adicional de 50% sobre o benefício base. Por exemplo: se uma família recebe R$ 170 atualmente, ela teria direito a receber mais R$ 85 caso o texto seja aprovado.

Condições para receber o pagamento adicional

pagamento-adicional-bolsa-familia

Para receber a quantia extra, as famílias teriam que cumprir as seguintes condicionalidades:

  • As Crianças teriam que apresentar 95% de frequência escolar.
  • Os pais deveriam inscrever as crianças em algum programa de atenção primária de saúde.
  • Os pais deveriam participar das reuniões da escola.

Além disso, as famílias cujas crianças apresentassem melhoria no desempenho escolar ou que tivessem jovens cursando o ensino médio profissionalizante também poderiam receber o pagamento adicional.

O deputado Pedro Paulo explica que a proposta visa melhorar a qualidade de vida dos beneficiários. “É preciso garantir a essas pessoas, vítimas de uma desvantagem social historicamente consolidada, os meios materiais mínimos para que possam participar da vida comunitária em igualdade de condições com os demais”, conclui.

Quando a proposta será analisada?

Ainda não há uma previsão para a proposta ser analisada. Porém, ela não vai precisar passar pela análise do Plenário da Câmara. Sendo assim, o texto que altera a Lei do Programa Bolsa Família será avaliado pelas comissões de Educação; Seguridade Social e Família; Finanças e Tributação; e também de Constituição e Justiça e de Cidadania.… Clique aqui para ler o post completo