Quem tem direito a receber o DF Sem Miséria

A baixa renda de diversas famílias brasileiras é ainda uma das maiores preocupações que assombra o país. Lares onde apenas um membro pode trabalhar para sustentar crianças ou idosos, dificuldades financeiras e, muitas vezes, até mesmo complicações médicas fazem parte do cotidiano de milhares de brasileiros.


A falta de condições de vida reflete não só na questão do dinheiro, mas também na saúde e na educação. Visando melhorar essas condições, o Distrito Federal lançou em 2011 o Plano DF Sem Miséria.

Se você quer saber como se cadastrar para começar a receber os benefícios do programa, acompanhe o texto até o final e confira todas as orientações. Fique conosco e veja se você tem direito a participar.

Como funciona

Aprovado pela Lei nº 4.737/2011, o Plano DF sem Miséria é uma complementação do programa Bolsa Família com recursos aplicados pelo Governo de Brasília. Os principais objetivos do plano são:

⇒ Reduzir as desigualdades sociais

⇒ Fornecer condições para a família superar a extrema pobreza

⇒ Elevar a qualidade de vida das famílias pobres e extremamente pobres

⇒ Ofertar serviços públicos.

Ou seja, por meio deste plano, o DF complementa as parcelas do Bolsa Família de  todos os inscritos no programa do governo federal. Desta forma, as famílias têm condição de atingir uma renda de no mínimo R$ 100 por pessoa, assegurando a sua sobrevivência.

Quem tem direito a receber

Todos os beneficiários do Bolsa Família residentes do Distrito Federal têm direito ao benefício. Atualmente, o Programa DF Sem Miséria atende mais de 61 mil famílias em condições de pobreza e extrema pobreza.

Além disso, o GDF (Governo do Distrito Federal) ampliou o plano para jovens em situação de vulnerabilidade. Adolescentes com idade entre 15 e 17 anos que sejam membros de famílias inscritas no Cadastro Único, recebem uma bolsa mensal no valor de R$ 190 em um período de dois anos.

Valores

O benefício disponibilizado pelo DF Sem Miséria vai de R$ 20 a R$ 800, variando de acordo com o perfil familiar.

Como se cadastrar

Para participar do Plano DF Sem Miséria, é preciso ser inscrito no Cadastro Único, banco de dados que reúne informações sobre famílias brasileiras em condição de pobreza e extrema pobreza.

É através da análise feita no perfil da família no CadÚnico que o governo do Distrito Federal identifica os lares que têm direito a receber o benefício do DF Sem Miséria.

Se você já recebe o Bolsa Família, não é necessário fazer um novo registro para receber os pagamentos do programa do Distrito Federal.

Como saber se o DF Sem Miséria foi aprovado

A Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, órgão responsável pelo programa, entra em contato com a família para informar sobre a aprovação do benefício.

Em alguns casos, a informação sobre a liberação pode ser exibida no extrato do Bolsa Família. Se você quiser fazer uma consulta do DF Sem Miséria, também é possível procurar o CRAS mais próximo da sua residência.

Em quanto tempo o DF Sem Miséria é aprovado

A aprovação pode variar de acordo com o número de famílias que se enquadram no perfil para receber o DF Sem Miséria. Naturalmente, cidades que possuem mais famílias podem levar mais tempo para liberar os benefícios.

Calendário de pagamentos

Tradicionalmente, a programação de pagamentos do DF Sem Miséria seguia o calendário do Bolsa Família. No entanto, nos últimos tempos o programa vem enfrentando dificuldades constantes em liberar os benefícios, muitas vezes sendo efetuados com grande atraso.

A última manifestação oficial do governo sobre o assunto foi no dia 1º de maio de 2017. Na ocasião, o governador Rodrigo Rollemberg informou em uma postagem no Facebook que os pagamentos de março e abril seriam acertados até 12 de maio.

Aviso do governador Rodrigo Rollemberg

Dando continuidade ao calendário, ficou acertado que o DF Sem Miséria será pago sempre no dia 12 do mês seguinte. Veja como vai funcionar.

⇒ Benefício de maio: pagamento em 12 de junho

⇒ Benefício de junho: pagamento em 12 de julho

⇒ Benefício de agosto: pagamento em 12 de setembro

⇒ Benefício de setembro: pagamento em 12 de outubro

⇒ Benefício de outubro: pagamento em 12 de novembro

⇒ Benefício de novembro: pagamento em 12 de dezembro

⇒ Benefício de dezembro: pagamento em 12 de janeiro de 2018

Embora os atrasos tenham sido recorrentes não há qualquer previsão de um eventual cancelamento ou suspensão dos pagamentos.

Você acabou de conferir as informações sobre o DF Sem Miséria. Se elas foram úteis para você, compartilhe com seus amigos no Facebook ou clique no botão “Curtir”. E caso você tenha alguma dúvida, escreva a sua pergunta na seção de comentários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *