Quem tem direito ao Bolsa Escola

Confira as regras e vem quem tem direito a receber o Bolsa Escola

Alguma vez você já escutou algo sobre o Bolsa Escola? Benefício que já auxiliou inúmeras crianças e adolescentes a terminarem a educação básica, o Bolsa Escola é realmente muito importante em todo o país. Mas, quem será que tem o direito de receber esse benefício?

Quais são os pré-requisitos e como é possível fazer o cadastro? Aliás, o Bolsa Escola ainda existe?

Para tirar todas essas dúvidas e entender um pouco mais sobre o Bolsa Escola basta continuar a leitura deste artigo.

Como, infelizmente, é comum que as famílias que possuem baixa renda tenham dificuldades em manter as crianças na escola, já que existem gastos com uniforme, material escolar e transporte, o Governo Federal criou esse programa a fim de ajudar aqueles que mais precisam.

Sendo assim, acompanhe este artigo até o final e entenda um pouco mais sobre esse benefício tão importante.


Mas, afinal, o que é o Bolsa Escola?

Como já explicado anteriormente, o Bolsa Escola foi um programa do Governo Federal, o qual começou a valer em 2001, ou seja, durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

Hoje ele não existe mais, uma vez que foi substituído pelo Bolsa Família, um programa de transferência de renda muito mais completo do que o Bolsa Escola.

Em média, esse benefício concedido pelo governo durante alguns anos auxiliou mais de 5,5 milhões de famílias a manterem suas crianças na escola. Dessa forma, ele causou um impacto direto em cerca de 45 milhões de pessoas que possuem uma renda baixa.

Foi em 2003, no governo de Luiz Inácio Lula da Silva, que o Bolsa Escola foi substituído pelo Bolsa Família. Esse novo programa social foi responsável por unificar várias iniciativas, incluindo Bolsa Escola, Fome Zero e Auxílio Gás.

Quem tem direito ao Bolsa Escola


Como o Bolsa Escola funcionava?

O programa que era conhecido como Bolsa Escola fazia parte de um sistema de assistência muito conhecido como Rede de Proteção Social.

Era garantido apenas para aquelas famílias que recebiam uma renda mensal per capita, ou seja, por membro familiar, entre R$ 85 e R$ 170.

Além dessa questão financeira, a família também precisava ter um adolescente ou uma criança devidamente matriculado em alguma escola pública para que tivesse o direito de receber o benefício.

No máximo, era possível apenas ter três filhos inscritos no programa e o valor do Bolsa Escola era definido segundo a renda familiar. No entanto, normalmente ficava em torno de R$ 15 mensalmente para cada adolescente ou criança cadastrados. É claro que em alguns casos esse valor acabava variando.

Sendo assim, uma determinada família beneficiada com o Bolsa Escola recebia um cartão por meio dos Correios em casa mesmo. Ao receber, era só ir a qualquer agência da Caixa Econômica Federal a fim de desbloquear o cartão e sacar o dinheiro recebido.

Assim como em todos os benefícios oferecidos pelo Governo Federal, o controle desse pagamento e a coleta de informações eram feitos através do Cadúnico – Cadastro Único para Programas Sociais.


Quem tinha direito ao Bolsa Escola?

Para ficar ainda mais claro, apenas as famílias com uma renda mensal baixa podiam receber o benefício do Bolsa Escola. Para isso, era preciso se enquadrar nos seguintes requisitos listados abaixo:

  • Ter filhos que estejam matriculados e que frequentem uma escola pública – era necessário comprovar essa frequência em torno de 3 meses;
  • Estar com o Cadastro Único realizado da forma correta;
  • Ter uma renda per capita entre R$ 85 e R$ 170.

Ou seja, as famílias que estavam em situação de pobreza ou de extrema pobreza podiam receber esse benefício a fim de conseguir manter as crianças e os adolescentes na escola. Dessa forma, era uma excelente maneira de incentivar o estudo e evitar ao máximo o trabalho infantil.


Como fazer o cadastro?

Mesmo que o programa Bolsa Escola não exista mais hoje em dia, as famílias que tinham o direito de receber ele podem se inscrever no Bolsa Família, o qual foi criado para substituir o primeiro, como já falado antes.

Atualmente, o Bolsa Família é responsável por ajudar cerca de 15 milhões de pessoas em todo o país. Bastante coisa, não é mesmo?

Assim como no caso do Bolsa Escola, o valor pago para as famílias que têm direito a receber o Bolsa Família também varia bastante.

Alguns fatores como o número de crianças, de lactantes e de gestantes e a renda mensal acabam influenciando diretamente.

Sendo assim, como praticamente todos os benefícios do Bolsa Escola foram vinculados ao Bolsa família, todas as famílias interessadas precisam se cadastrar no Bolsa Família para receber os benefícios.


CRAS

Portanto, para fazer esse cadastro é necessário ir até uma unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), a qual pode estar localizada na própria prefeitura da sua cidade, basta se informar sobre isso.

No geral, os pré-requisitos para ter direito ao Bolsa Família são os mesmo do antigo programa criado pelo governo. A família precisa se cadastrar no Cadúnico e depois passar por toda uma análise feita por algumas pessoas.

Em relação aos documentos, é necessário levar: RG, CPF, comprovante de residência, título de eleitor e comprovação de renda, é claro.

Se quiser saber mais informações de como fazer o cadastro, basta ir até a prefeitura da sua cidade e perguntar. Lá com certeza eles te dirão tudo aquilo que é necessário para conseguir receber o Bolsa Família.

Além de tudo isso, não deixe de conferir todos os seus dados e os de todos os membros da sua família antes de finalizar o cadastro. Isso é realmente muito importante para evitar erros e futuros problemas. Caso alguma informação errada passe batido, pode ser que seu cartão seja bloqueado ao longo do tempo. Por isso é importante tomar cuidado.

Quem tem direito ao Bolsa Escola


Bolsa Escola x Bolsa Família

Sendo assim, como você observou, hoje em dia o Bolsa Escola é pago juntamente com o Bolsa Família. Ou seja, esse benefício não existe mais sozinho.

Outra coisa importante de ser mencionada é que a data do pagamento varia segundo a numeração de cada cartão. Por isso é importante acesse o site da Caixa Econômica Federal para conferir mais informações sobre esse assunto.

Ainda tem mais alguma dúvida sobre o Bolsa Escola? Então deixe aqui nos comentários para que possamos te responder em breve!

Gostou das informações? Deixe a sua avaliação!

Deixe um comentário