Valores do Bolsa Família atualizados com aumento 2018

O aumento do Bolsa Família foi confirmado e publicado em decreto. A partir de agora, você vai poder consultar os novos valores atualizados de todos os benefícios.

Após meses de negociações com a equipe econômica do governo, que chegou até a considerar a criação de um Vale-gás, o presidente Michel Temer anunciou o aumento 2018 do Bolsa Família no pronunciamento oficial do Dia do Trabalhador, em 30 de maio.

No vídeo abaixo, você pode acompanhar as palavras de Temer confirmando o acréscimo nos pagamentos do programa de complementa de renda.

Após ser sancionado pelo presidente, o reajuste do Bolsa Família foi publicado em decreto no Diário Oficial da União em 1º de junho.

O documento confirma que os pagamentos com o aumento serão feitos somente a partir de 1º de julho.

Portanto, os benefícios correspondentes a junho ainda serão pagos com o valor antigo.


Aumento Bolsa Família 2018

Sem apresentar um reajuste desde 2016, o Bolsa Família contou com um aumento acima da inflação para 2018.

O índice estabelecido pelo governo para incrementar os benefícios foi de 5,67%, enquanto a inflação de julho de 2016 a março de 2018 ficou em 4,01%.

Convertendo em valores, isso quer dizer que o pagamento médio destinado às famílias beneficiárias passará de R$ 177,71 para R$ 187,79.

Mas atenção: o pagamento médio não significa que todos os lares receberão a quantia de R$ 187,79.

Quando falamos em “média de pagamento”, significa o orçamento total do programa dividido entre todas as famílias cadastradas.

Há famílias que recebem mais do que isso, enquanto existem outras que recebem menos.

Os critérios para definir o pagamento Bolsa Família 2018 não são definidos apenas pelo número de pessoas que compõem a família.

Outros fatores, como a existência de gestantes, crianças e adolescentes, bem como o tempo de cadastro da família, também são utilizados para calcular o valor a ser pago.

Renda mensal para receber o Bolsa Família

Além dos benefícios, o valor da renda mensal para que uma família possa ter direito a receber o Bolsa Família também aumentou.

A tabela passou de R$ 85 para R$ 89 para famílias em situação de extrema pobreza, e de R$ 170 para R$ 178 para famílias em situação de pobreza.

Você sabe como funciona o cálculo para saber se a sua família pode fazer parte do programa? É bem simples.

Basta somar a renda mensal de todos os membros da família e dividir pelo número de pessoas que moram na casa.

Se o resultado for até R$ 89, a família fica posicionada na condição de extrema pobreza. Se ficar entre R$ 89,01 e R$ 178 por pessoa, a família fica na condição de pobreza.


Valores do Bolsa Família com o aumento 2018

Valores Bolsa Família 2018

Confira agora como ficarão todos os valores do Bolsa Família atualizados com o aumento de 2018:

Benefício Básico

Valor com aumento: R$ 89 (limite de R$ 205 por família)

Quem pode receber: famílias em situação de extrema pobreza, independentemente do número de pessoas.


Benefício variável de 0 a 15 anos

Valor com aumento: R$ 41 (limite de R$ 205 por família)

Quem pode receber: famílias com crianças de 0 a 12 anos e/ou com adolescentes de até 15 anos.


Benefício variável à gestante

Valor com aumento: R$ 41 (limite de R$ 205 por família)

Quem pode receber: famílias que tenham gestantes em sua composição. Este valor é somado ao pagamento mensal que a família já recebe do Bolsa Família. A beneficiária pode receber até 9 parcelas mensais. Para ter direito a este benefício, conhecido como Bolsa Gestante, é necessário que a gestação seja registrada até o nono mês no cadastro do Bolsa Família.


Benefício variável nutriz

Valor com aumento: R$ 41 (limite de R$ 205 por família)

Quem pode receber: famílias que tenham crianças entre 0 e 6 meses. Este valor é somado ao pagamento mensal que a família já recebe do Bolsa Família. A beneficiária pode receber até 6 parcelas mensais. Para ter direito a este benefício, é necessário que a criança seja registrada no cadastro do Bolsa Família até o sexto mês de vida.


Benefício variável jovem

Valor com aumento: R$ 49 (limite de R$ 98 por família)

Quem pode receber: famílias com adolescentes de 16 a 17 anos matriculados na rede de ensino. Cada família tem direito receber a dois benefícios.


Benefício para superação da extrema pobreza

Valor com aumento: a partir de R$ 90

Quem pode receber: famílias pobres ou extremamente pobres. O valor é calculado por pessoa e também pelo benefício que a família já recebe do Bolsa Família. Cada família pode receber um benefício dessa modalidade.

As famílias em situação de extrema pobreza têm direito a acumular os benefícios Básico, Variável e Variável Jovem.


Calendário do Bolsa Família

Confira as datas do calendário Bolsa Família 2018 e saiba quando você poderá receber os pagamentos:

Calendário Bolsa Família 2018


Como fazer o cadastro para o Bolsa Família

Após o aumento, as famílias que possuírem renda mensal por pessoa entre R$ 89 e R$ 178 terão direito a receber o Bolsa Família.

Para isso, primeiro é necessário realizar o Cadastro Único. O CadÚnico é  necessário para a família ingressar nos programas sociais do governo, como Progredir, Minha Casa Minha Vida, Criança Feliz e o Bolsa Família.

Para se inscrever, a responsável familiar deve ir ao atendimento do Programa Bolsa Família (PBF) no seu município, que pode ser em uma unidade do CRAS ou na prefeitura.

A responsável familiar deve levar seu CPF ou seu Título de Eleitor, além de pelo menos um documento de identificação de todos os outros membros da família. Também é recomendável apresentar um comprovante de residência.

Resposta do MDS

Após realizar o cadastro, as informações são enviadas ao sistema do MDS (Ministério do Desenvolvimento Social).

De acordo com os dados fornecidos pela responsável familiar, o sistema realiza uma análise automática para aprovar ou reprovar o pedido de inclusão no programa.

Caso a família seja aceita, uma carta e o cartão do Bolsa Família são enviados ao endereço fornecido no cadastro.

Não é possível informar o tempo de esperar para conseguir uma resposta do cadastro, no entanto, atualmente o governo está com a fila do Bolsa Família zerada, ou seja, o período de espera está menor.

Cadastro Único aprovado e inscrição no Bolsa Família reprovada

A família pode ser aprovada no CadÚnico e ter a inscrição no Bolsa Família negado? Pode sim.

Como explicamos anteriormente, o Cadastro Único é um instrumento necessário para a família ter acesso aos programas do governo, e não exclusivamente ao PBF.

A aprovação no CadÚnico é garantida, contudo, o mesmo não pode ser dito quanto ao Bolsa Família.

Caso isso aconteça, a família é orientada a fazer um novo pedido de inscrição posteriormente.


Telefone do Bolsa Família

Para obter mais informações sobre o Bolsa Família, é possível entrar em contato pelo telefone do MDS. O número é 0800 707 2003.

* Este site não é oficial e não representa o programa Bolsa Família ou o MDS (Ministério do Desenvolvimento Social). O site tem o objetivo de atualizar os leitores e leitoras sobre as novidades relacionadas ao Bolsa Família e a outros programas sociais brasileiros.

Valores do Bolsa Família atualizados com aumento 2018
5 (100%) 1 voto

4 Comentários

  1. Patrícia Coelho 6 de junho de 2018
  2. Rafael Woehl 10 de junho de 2018
  3. Eliiz 20 de junho de 2018
  4. Eliane Brasil do nascimento 12 de julho de 2018

Deixe um comentário