Como funciona o programa Criança Feliz

O governo federal lançou em outubro de 2016 o programa Criança Feliz. O novo plano tem como principal objetivo oferecer assistência a crianças de até três anos de idade que fazem parte das famílias beneficiárias do Bolsa Família.


A meta do governo é prestar auxílio total para os brasileirinhos que se encontram nos primeiros 1.000 dias de vida, a chamada “primeira infância”. De acordo com Osmar Terra, ministro do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), esta etapa da vida é fundamental por definir o desenvolvimento cognitivo das crianças.

Isso quer dizer que, se não tiverem um acompanhamento adequado, os pequenos podem crescer com dificuldades de atenção, linguagem, memória e percepção, além de apresentar falhas para executar as tarefas do dia-a-dia.

Os reflexos deste problema podem ser levados por toda a vida, comprometendo o convívio social e a processo de alfabetização. O Criança Feliz chega com a proposta de ajudar as crianças a ter um desenvolvimento adequado.

“Vamos focar o desenvolvimento das habilidades e competências nos primeiros anos de vida para que essas crianças tenham um futuro melhor e ajudem suas famílias a sair da pobreza”, afirma Osmar Terra.

Como funciona o atendimento do Criança Feliz

programa-crianca-feliz

O atendimento do Criança Feliz será feito semanalmente nas residências das famílias cadastradas no Bolsa Família. Ao todo, 80 mil especialistas serão designados para fornecer acompanhamento médico, psicológico e pedagógico.

Segundo a programação apresentada pelo governo, cada visitador ficará responsável por atender até seis lares por dia, o que daria 30 residências por semana.

As gestantes também serão beneficiadas por essas visitas, pois elas acabarão sendo acompanhadas por esses profissionais, a fim de analisar o progresso da gestação.

Quando começam as visitas do Criança Feliz

As atividades do programa começam já em 2016. No entanto, neste ano será possível auxiliar somente 5% das famílias. Em 2017, as visitas serão ampliadas gradualmente. Para 2018, o governo espera orientar todas as 13,094 milhões de famílias inscritas no Bolsa Família.

Quem tem direito ao Criança Feliz

O Criança Feliz será destinado a todas as famílias cadastradas no Bolsa Família que tenham pelo menos uma criança de até três anos de idade entre seus membros.

Como se trata de um programa complementar, não será preciso fazer cadastro para participar. O próprio sistema do Cadastro Único identifica os lares que possuem crianças na primeira infância e indica as residências que receberão os visitadores.

O Criança Feliz terá benefícios financeiros?

O objetivo do Criança Feliz é oferecer um atendimento especializado a famílias com crianças pequenas, a fim de ajudar no seu desenvolvimento e bem-estar, além de proporcionar um futuro mais justo e promissor. Os benefícios financeiros continuarão sendo oferecidos pelo Bolsa Família.

Como fazer o cadastro no CadÚnico

Assim como no Brasil Carinhoso, os dados utilizados para o Criança Feliz serão os mesmos informados no momento em que você faz o CadÚnico para se inscrever no Bolsa Família. Se você ainda não possui o cadastro, veja o que precisa ser feito:

1. O responsável familiar (de preferência mulher) deve ir ao local de atendimento do Bolsa Família na cidade. Ela deve ter pelo menos 16 anos, morar na mesma casa e fazer parte da família que será cadastrada.

2. É preciso apresentar pelo menos um dos documentos de todos os membros da família:

  • Certidão de Nascimento
  • Carteira de Identidade (RG)
  • CPF
  • Certidão de Casamento
  • Carteira de Trabalho
  • Título de Eleitor
  • Certidão Administrativa de Nascimento Indígena-RANI (apenas para famílias indígenas)

O comprovante de endereço não é obrigatório, mas leve se você se puder. Ele ajuda no momento de preencher as informações no sistema.

Vale lembrar que você deve manter os dados do CadÚnico sempre atualizados, caso contrário, os benefícios podem ser bloqueados. Qualquer alteração na composição da família deve ser comunicada, tais como:

  • Nascimento
  • Óbito
  • Casamento
  • Divórcio
  • Mudança de casa
  • Mudança de trabalho
  • Quando alguém deixa de morar na residência.

Você acabou de conferir as informações sobre o programa Criança Feliz. Se elas foram úteis para você, compartilhe com seus amigos no Facebook ou clique no botão “Curtir”. E caso você tenha alguma dúvida, escreva a sua pergunta na seção de comentários.

35 Comentários

  1. Ana Lucia Freire 6 de outubro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 2 de dezembro de 2016
  2. lia santos 21 de outubro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 16 de dezembro de 2016
  3. Luciana Dantas Braga 23 de outubro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 16 de dezembro de 2016
  4. Carlos Melo 20 de dezembro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 2 de janeiro de 2017
  5. Lucimara Costa 23 de dezembro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 2 de janeiro de 2017
    • Rita de cassia 10 de outubro de 2017
  6. jose francisco 23 de dezembro de 2016
    • Programa Bolsa da Família 2 de janeiro de 2017
  7. eulina caetano morais 13 de fevereiro de 2017
    • Programa Bolsa da Família 13 de abril de 2017
  8. geuza 17 de abril de 2017
  9. Sára Americo 30 de abril de 2017
  10. Maria 2 de maio de 2017
  11. Marinalda Oliveira Ribeiro 3 de julho de 2017
  12. geise 25 de julho de 2017
  13. Julyana 22 de setembro de 2017
  14. minervina 10 de outubro de 2017
  15. Michele carla 23 de novembro de 2017
  16. Edna 7 de fevereiro de 2018
  17. Janaline Cristóvão da Silva 8 de maio de 2018
  18. Elindomar soares de souza 24 de maio de 2018
  19. Alíne barreto 5 de julho de 2018
  20. Amanda 15 de outubro de 2018
  21. Taylana 29 de janeiro de 2019
  22. tailaine 11 de fevereiro de 2019
  23. Amanda santos 4 de abril de 2019
  24. Patrícia torres dantas 15 de abril de 2019
  25. Rafaela 30 de maio de 2019
  26. Anônimo 11 de junho de 2019
  27. Katiany 19 de agosto de 2019

Deixe um comentário